A equoterapia no tratamento do Transtorno Desafiador Opositivo

Vídeo: O autismo e a equoterapia – Palavra de Especialista
12 de novembro de 2018
Apraxia da fala: posso tratar com a equoterapia?
20 de dezembro de 2018

A equoterapia no tratamento do Transtorno Desafiador Opositivo

O Transtorno Desafiador Opositivo, também conhecido como Transtorno Desafiador de Oposição (TDO), é caracterizado pela dificuldade em aceitar o “não”, relutância em obedecer e seguir regras e explosões constantes de raiva, além de irritabilidade e, consequentemente, problemas dentro e fora de casa. Por atingir crianças ainda pequenas, na faixa dos seis aos oito anos de idade, o transtorno não é facilmente identificado, já que muitas vezes é confundido com birra ou até mesmo com outras doenças, como o Déficit de Atenção.

As crianças que sofrem com o TDO geralmente se mostram antissociais e tendem a ficar isoladas, pois demonstram um comportamento agressivo com colegas e familiares. A dificuldade em fazer amigos e interpretar sinais de linguagem, como expressões faciais, podem deixar o quadro ainda mais grave se não for tratado logo no início.

Apesar do diagnóstico complicado, o tratamento psiquiátrico é altamente eficaz na melhora dos sintomas, principalmente quando associado a outros métodos, como a equoterapia.

O andar do cavalo tem vários efeitos positivos no cérebro humano, principalmente em crianças. O contato com animais e com outras pessoas é fundamental na questão de sociabilidade e controle da raiva. Além de estimular a coordenação e o desenvolvimento psicomotor, o balanço proporcionado pelo passo do animal possui efeito relaxante que, combinado com atividades lúdicas desenvolvidas durante a sessão, ajudam o praticante a desenvolver caminhos alternativos para enfrentar as situações em que encontra dificuldades diárias.

Quer saber mais sobre a equoterapia? Entre em contato conosco pelo telefone (41) 3027-1666 ou envie um e-mail para andaluz@institutoandaluz.com.br. Nós podemos te ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *