Benefícios dos exercícios em crianças com dificuldade motora

O que é Paralisia Cerebral?
4 de setembro de 2017
Veja os resultados que a equoterapia traz para a postura
4 de setembro de 2017

Benefícios dos exercícios em crianças com dificuldade motora

Segundo informações da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC), foi reconhecido na década de 80 pela Associação de Psiquiatria Americana, bem como pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O TDC pode estar associado à outras doenças de ordem psicológica e neurológica, por isso, é de extrema importância um diagnóstico assertivo e efetivo. Normalmente as dificuldades estão em tarefas simples, como escrever, se vestir, andar, correr etc.

Crianças com TEA (Transtornos do Espectro do Autismo) apresentam essas dificuldades motoras que podem ser amenizadas com exercícios. Segundo Ana Carolina A. Pereira Matos, fisioterapeuta e coordenadora do Instituto Andaluz, o exercício físico para crianças autistas auxilia no ganho de habilidades importantes para o desenvolvimento de sua capacidade motora, além de estimular a interação social que é uma das principais áreas afetadas no TEA.

Ações simples, como envolver a criança em atividades que usem clipes de papel, pregadores de roupa ou pegar objetos podem auxiliar o estímulo da pressão palmar, força e destreza. Recorte, colagem e massinha também são atividades que estimulam a destreza motora, além de fazer com que a criança crie algo que está perto de sua realidade. Para benefícios na escrita da criança, é necessário estimular que ela faça linhas retas e curvas, cubra pontilhado, entre outras atividades simples.

O terapeuta ocupacional é um dos profissionais que melhor pode auxiliar as crianças com essas características, ajudando na adaptação das tarefas da criança.

A equoterapia é uma prática que auxilia no desenvolvimento motor de crianças com TDC e está aliada ao ganho de coordenação, equilíbrio, desenvolvimento psíquico e intelectual. Segundo a profissional Ana Carolina Matos, fisioterapeuta e coordenadora do Instituto Andaluz, o trabalho a cavalo auxilia no aumento dessas habilidades, principalmente na marcha, ajudando na dissociação da cintura (quadril e ombros) e melhora no convívio social, o que é uma das primeiras mudanças a serem observadas no praticante de equoterapia.

O Instituto Andaluz possui uma estrutura completa para oferecer aulas de Equoterapia para o seu filho. Entre em contato conosco pelo telefone (41) 3027-1666.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *